COM UMA INCRÍVEL NARRATIVA, ZOLDAN APRESENTA ‘ETERNITY’

Gustavo

Uma grande promessa para a cena eletrônica, Rafael Zoldan, ou melhor Zoldan, vem procurando cada vez mais espaço no mercado da música eletrônica nacional. Natural de São Paulo, o jovem artista é fã de música eletrônica desde sua infância, mas somente em sua adolescência começou a aprofundar seu conhecimento no mundo da música eletrônica.

Produzindo há pouco mais de 1 ano, Zoldan já coleciona grandes lançamentos como ‘Take’, ‘Sunset City’, ‘Atmos’ e a mais recente delas ‘Just Try’, em parceria com Guilherme Puccos e Koni. Além de já ter carimbado em sua agenda, apresentações pela Energia 97 FM, com Adriano Pagani em seu programa Vibe 97, 8-Bits Club, Lamp Cllub e muitos outros clubs conhecidos da noite paulista.

Apostando agora em mais um lançamento solo, Zoldan apresenta nesta sexta-feira (04), “Eternity” pela gravadora americana Vex Distro. A faixa é uma das grandes apostas do paulista para este ano e, pensando nisso, nós da World Of Raves batemos um papo com Zoldan para nos contar um pouco mais sobre. Confira:

WoR: Teve algo, alguém ou até mesmo um momento que inspirou você a produzir essa track? Como foi o processo criativo dessa track?

Zoldan: “Bom, quando eu estava decidindo sobre a próxima track que eu iria produzir, eu já tinha decidido que seria uma track inspirada no som do Fancy Inc, e que eu iria escrever uma história com essa próxima música. Quando comecei a produzi-la, por coincidência era na época que eles tinham soltado o workshop deles. Eu assisti todo o workshop e me inspirei muito para fazer essa track, inclusive, utilizei muitas coisas do sample pack disponibilizado por eles! Então, desde o começo da produção, um dos grandes objetivos era receber um suporte deles!

Essa track possui uma vibe única, chega até ser inexplicável o que eu sinto quando ouço ela, e as pessoas que ouviram, me disseram a mesma coisa. A vibe que os breaks trazem, junto com os drops que causam tudo isso. O break tem uma melodia bem chiclete que fica de fundo durante o break, e os vocais mais marcantes ainda. E os drops são muito dançantes, muito característicos do progressive. E a minha parte favorita dessa track é o vocal. Eu escrevi uma história incrível com ele e quero muito contar para vocês. ”

WoR: Nos conte um pouco mais sobre a letra da música e a escolha do cantor:

Zoldan: “Sim, o vocal é de sample pack, muita gente não gosta, por ser algo que já foi usado. Mas eu acredito que se você conseguir montar de um jeito só seu, de um jeito único, ele pode se tornar totalmente seu! E foi o que eu fiz com o vocal da ‘Eternity’.

A track começa com a menina cantando sozinha sobre coisas fofas, tipo “can I be your star tonight?” (posso ser a sua estrela essa noite?), “I don’t wanna leave your side” (eu não quero sair do seu lado). E depois, o menino entra e canta junto com ela, mas fazendo apenas um papel de backing vocal, meio distante ainda, e a menina fazendo o papel principal, e eles cantam “I hope you still want me, I hope you still need me” (eu espero que você ainda me queira, eu espero que você ainda precise de mim), dando a entender que os dois estavam junto, só que nesse momento estão separados, mas sofrendo muito com isso. No drop, o menino entra cantando sozinho, fazendo o papel principal e em seguida, a menina entra para cantar junto com ele, mas fazendo apenas o papel de backing vocal, ou seja, os papéis se inverteram! Isso mostra para a gente que os dois estão sofrendo com essa separação.

No segundo break, o menino começa cantando sozinho, mas a menina já entra em seguida e canta junto com ele, e os dois estão fazendo o papel de vocal principal, indicando que eles estão se aproximando de novo! E no segundo drop, é onde a reconciliação acontece, eles entram cantando junto de uma maneira que não tinham feito anteriormente na música, marcando a reconciliação dos dois! Eu achei que essa história ficou linda demais, eu quero muito poder entregar essa história para o máximo de pessoas possíveis, no Brasil, e ao redor do mundo. ”

WoR: Teve um tempo de produção além do normal? Tiveram outras versões antes dessa final?

Zoldan: “A ‘Eternity’ foi muito um caso à parte, porque, normalmente, eu levo uma semana mais ou menos para desenvolver toda uma ideia nova, só que essa track, literalmente no mesmo dia, eu consegui desenvolver toda a ideia principal da track (hahaha). Isso foi incrível, porque as ideias foram batendo e foram encaixando perfeitamente. Ela ficou parada um tempo aqui comigo, porque não sabia para qual label mandar, essa track é muito especial para mim, e não queria lançar em qualquer lugar. Até que eu mandei pra Vex e eles aceitaram na hora! Foi literalmente destino (hahahaha). Enfim, a ‘Eternity’ não teve outras versões finais antes dessa, mas uma curiosidade, o nome dela antes era ‘Eternally’, mas o pessoal da Vex achou que ‘Eternity’ ficaria melhor. Eu fiquei feliz demais com o resultado dela e tô muito animado pro lançamento! ”

WoR: Comente sobre a gravadora que estará realizando o lançamento, qual a importância de estar nela, para você?

Zoldan: A Vex Distro é uma incrível label de progressive/melodic house dos Estados Unidos, que vem lançando muito artistas brasileiros. Estar nessa gravadora pra mim ainda tá sendo surreal, porque ela trouxe nomes como Flakke e Evokings para participar do podcast deles, e estar numa mesma label que esses dois nomes gigantes que me inspiram muito, ainda é muito surreal pra mim! ”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

ILLUSIONIZE LANÇA 'ID SAFADA', ELETRIZANTE COLLAB COM DUAL CHANNELS QUE JÁ CHEGA COM APROVAÇÃO DA PISTA

Um dos principais fatores que torna a apresentação de um DJ única é a escolha do repertório. Isso pode parecer óbvio, mas em meio a uma leva de artistas que tocam exaustivamente as mesmas músicas, há também artistas como Illusionize, pesquisadores natos. Os sets do jovem produtor goiano são repletos […]