VOCÊ PRECISA OLHAR PARA SUA CARREIRA COMO UM EMPRESÁRIO OLHA PARA SUA EMPRESA

Diogo O'Band

Olá meus caros e minhas caras, como estão? Espero que todos estejam bem.
Existe uma frase que ouvi já faz um tempo e que atualmente uso muito, pois ela faz muito sentido para mim: “Um artista é um artista em cima dos palcos e em frente às câmeras, em todos os outros momentos, ele é uma pessoa de negócios”.

O que podemos entender dessa frase é que quando você escolhe um nome artístico para você, o que você na verdade está fazendo, é criando o nome de uma empresa e, por tanto, ao longo de sua carreira, você deveria tratar tudo que você faz com a mesma visão de um empresário. Seja tomando decisões estratégicas baseadas em dados, seja negociando e criando networking, seja protegendo os bens de sua empresa, seja promovendo e solidificando sua marca e por aí vai.

Pensando desta maneira, chegamos a uma conclusão de que o DJ deveria olhar a si mesmo como um empreendedor, alguém que precisa ter uma visão de negócios, uma vez que em determinada fase de sua carreira o DJ vai precisar coordenar uma equipe e o mais importante, ele precisará ser o dono da visão de onde ele quer chegar com sua carreira e será o responsável por guiar a todos que trabalham com ele a trabalhar em harmonia em direção aos objetivos da empresa/artista.

A visão romantizada de que o artista deveria apenas fazer sua arte e as coisas acontecem naturalmente é muito poética e de certa forma ainda paira nos ares da imaginação da cena brasileira, mas é meu dever dizer que isso na realidade não acontece. O artista que de fato visa se destacar no cenário atual precisa saber gerenciar redes sociais, gerenciar a própria carreira, entender de edição de vídeo e foto, marketing, vendas online, saber fazer networking, saber a respeito de direitos autorais, finanças e etc. Não precisa saber tudo de tudo isso, mas precisa ter conhecimentos para que ele possa se comunicar e saber o que está acontecendo em cada “departamento” da sua carreira.

Um artista hoje é uma empresa e deve se portar como tal caso leve a sério sua vontade de viver do mercado fonográfico. Não existe mais aqueles antigos paradigmas onde tudo era cuidado por terceiros e o artista era apenas “famoso e fazia sua arte”.

Você pode se adaptar a essa nova realidade e começar a se portar como uma empresa ou pode não conseguir nem competir nesse mercado. Que a verdade seja dita, se você não quiser fazer nada disso, não quer investir dinheiro e tempo na sua carreira, não quer se dedicar e gerenciar sua marca, talvez esse mercado não seja para você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

PARA REVIVER SETS ESPECIAIS, UNTOLD ANUNCIA O 'SPARKS OF MAGIC'

Um dos melhores festivais de música do mundo,o romeno UNTOLD, revela pela primeira vez na história alguns shows exclusivos de DJs famosos que passaram pelo festival como: Armin Van Buuren, Kygo, Afrojack, Hardwell, Timmy Trumpet, Don Diablo e muitos mais . Com o cancelamento da edição deste ano,a equipe do festival está […]